seis estão me seguindo

Hora

CLIQUE NAS IMAGENS PARA AMPLIAR!

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

I ♥ J. CHRI$T!



Já ando tão cansado,
de renascer na tal data...
Se, cinquenta e tantas vezes me "refiz",
porque a cada novo ano, o mundo continua velho e injusto?!


Desesperança ou realismo?!
:)



Click para ampliar



sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

Ufa! São e Salvo...

Obrigado  a todos pela atenção e o carinho de sempre.Na medida do possível voltaremos ao NORMAL (?).

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

...é assim que se "fezes" o i-mundo?

i-MUNDO!

Este desenho é uma 'variação' de outro que fiz aos 25 anos de idade,
onde desenhei "o aparelho digestivo"
e saindo do RETO ('uc' ← como se diz no popular)
um globo terrestre...
O mundo, aliás o i-mundo anda tão indigesto,
que tudo "deglutimos" 
e o intestino tem dificuldade de expelir o BOLO fecal,
tá faltando mais "grãos na alimentação"!
Tá sobrando TECNOLOGIA
muita porcaria industrializada,
tá faltando AMOR e POESIA!

sexta-feira, 8 de outubro de 2010

segunda-feira, 6 de setembro de 2010

segunda-feira, 28 de junho de 2010

This is it → um ano sem o REI

Michael jackson 0

*
This is it, I can feel
I’m the light of the world, this is real
Feel my song, we can say
And I tell you I feel that way

*
É isso, eu posso sentir
Sou a luz do mundo, é real
Sinta minha canção, nós podemos dizer
E eu digo que eu sinto isso

sábado, 8 de maio de 2010

MÃE

MÃE
Dia das mães
Luiz Coronel

Feliz és tu
que não precisas fechar os olhos para encontrar tua mãe.
Da janela avistas
seu passo brando.
Ela deita a toalha sobre a mesa
com o mesmo gesto
com que estendia o cobertor
sobre teu corpo
na noite fria.

No almoço, os alimentos
são tépidos,
os assuntos leves
e as crianças ocupam
as cadeiras vazias.
Na sala os objetos
Permanecem fiéis ao tempo.

Há um menino travesso
no claustro do
porta-retratos.
És tu.
Também dentro de ti
muitas coisas quedaram
intactas.

As lembranças,
principalmente.
Na compoteira
estão guardados
doces momentos.
Aquele tapete silenciava
teu passo
quando chegavas tarde
e a luz do quarto se
acendia.

Sim, lá está a mãe,
como sempre, zelando pelas flores.
Partes e percebes
que ela caminha até as
persianas.
E acompanha teu passo.
Como sempre.

A vida te espera
aqui fora
com sua gangorra de
envolvimentos.
Foi apenas uma visita.
Mas levas contigo
aquela certeza enternecida
de que o amor reina sobre o mundo
pois tens a mãe que Deus te deu.
E não precisas fechar os olhos

para encontrá-la.


sábado, 1 de maio de 2010

MAIº

1º de maio

Hoje eles hão de consagrar
O dia inteiro pra se amar tanto
Ele, o artesão
Faz dentro dela a sua oficina
E
ela, a tecelã
Vai fiar nas malhas do seu ventre
O homem de amanhã.



Chico Buarque

quinta-feira, 29 de abril de 2010

lápis(o) de tempo

Lápis(o) de Tempo 
em duas versões,
sugestão e coautoria 
do Filósofo da Poesia Visual → Al-Chaer,
lápis'o' do tempo 2
(Des)ponta do lápis(o) de tempo as cores do passado 
que pintam na ampulheta lembranças tridimensionais do agora.











lápis'o' do tempo 1